Curta Nossa Página do Facebook!

  • Google-Translate-ChineseGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish Skype Me™! contador de visitas

    sexta-feira, 30 de maio de 2014

    A Igreja segundo Jesus Cristo


    A Igreja segundo Jesus Cristo


    Com base no que as escrituras nos apresenta, o que Jesus pensa acerca das Igrejas evangélicas?

    1) JESUS CRISTO, O Sr. aprova a diversidade que há no protestantismo?

    Resposta: Quando eu vim resgatar a humanidade, eu convivi numa época onde havia diversos tipos de denominações entre os judeus: saduceus, fariseus, herodianos e os zelotes. Jamais fiz, sequer uma crítica a essa divisão. Nesse ponto, não importa se os nomes das placas são diferentes; importa se o MEU Evangelho é pregado em sua forma mais pura. Nunca, em momento algum, Eu determinei que denominações diferentes, seriam prova de inautenticidade, mas sim Eu prezo que as diferentes denominações não tenham ERROS DOUTRINÁRIOS para com as Escrituras... e esse é justamente o ponto onde muitos erram, preocupando-se somente com o nome da placa. Matam-se os mosquitos, mas dá-se passagem ao camelo...

    2) Mas Senhor JESUS CRISTO, e quanto a unidade?

    Resposta: A unidade pra mim, não é o mesmo que pra vocês, minha unidade consiste de diversidade, Eu e o Pai somos UM, Eu enviei o Consolador que comigo também é UM. Unidade com diversidade. A palavra 'ECHAD" usada para minha unidade, indica diversidade, assim como Eu e o Pai somos, vocês também devem ser unidos, Eu e o Pai somos UM mas não o MESMO, Eu não sou o Pai, o Pai não Sou Eu, Eu Sou o que Sou e o Pai também quanto a natureza, mas não quanto a pessoa, Eu, O Pai e Espirito Santo, somos uma unidade na diversidade e uma diversidade em uma unidade. Entende isso? Quando você entender o que Eu e o Pai somos Um, você irá entender que essa diversidade na unidade se consiste em verdade amor e santidade, portanto, só pode haver unidade mesmo quando houver diversidade se a verdade o amor e a santidade estiverem sendo consideradas. A unica unidade aceitável, é a que envolve verdade, santidade e amor!


    Uma breve análise das escrituras acerca das Igrejas.

    As Escrituras nos declaram enfaticamente que "é impossível que Deus minta" (Hb 6:18). Paulo fala do "Deus que não pode mentir" (Tt 1:2). Ele é um Deus que, mesmo que não sejamos fiéis, "permanece fiel, pois de maneira nenhuma pode negar-se a si mesmo" (2 Tm 2:13). Deus é a verdade (Jo 14:6) e assim também é a Palavra dele. Jesus disse ao Pai: "a tua Palavra é a verdade" (Jo 17:17). O salmista exclamou: "As tuas palavras são em tudo verdade" (Sl119:160). Quando Jesus se refere a Palavra de DEUS, ELE SEMPRE SE REFERE AS ESCRITURAS E NÃO A TRADIÇÃO. Jesus referiu-se as Escrituras como sendo a "Palavra de Deus", que "não pode falhar" (Jo 10:35).Ele disse:
    "até que o céu e a terra passem, nem um i ou um til jamais passará da Lei, até que tudo se cumpra"(Mt 5:18).

    Sendo que as escrituras não podem falhar, pois são a Palavra de Deus e Deus não mente, então a autoridade máxima nesses assuntos é as escrituras, e não a Igreja, a Igreja nasce debaixo da Palavra e deve ser submetida a ela. Portanto qualquer Igreja que não se submeta as escrituras, não tem a verdade, não é de Deus, por que Deus não mente e as escrituras não podem falhar. Homens erram, concílios erram, igrejas erram, Mas as Escrituras nunca erram quando o assunto é sobre o que Deus diz.
    Portanto qualquer um que negar o SOMENTE AS ESCRITURAS, torna Deus um mentiroso e substitui a PALAVRA VIVA E ESCRITA, pela SOLA ECLÉSIA. Obviamente um grande erro, pois insinua-se que é a Igreja(comunidade, organismo, instituição) é quem sustenta a verdade no sentido de que é a Igreja e não as escrituras quem ditam essa verdade, mas não, o certo é que a verdade deve ser sustentada pela Igreja, no sentido de que a Igreja deve pregar e ensinar a verdade, e o que é a verdade? Repito o que o salmista exclamou: "As tuas palavras são em tudo verdade" (Sl119:160). Também a Bíblia diz que Deus é a verdade (Jo 14:6) e assim também é a Palavra dele. Novamente repito, Jesus disse ao Pai: "a tua Palavra é a verdade" (Jo 17:17). Sendo assim, seria correto dizer que a Igreja é quem sustenta a Deus? Não, o correto e é o que Paulo ensina em sua carta a Timoteo, é que na Igreja reside, se guarda, se mantém, se preza a verdade que é as escrituras, logo, toda igreja que não sustenta a verdade, que não porta a verdade, que não prega a verdade, que não ensina a verdade, mesmo que tenha pose de uma Igreja, todavia ela não é uma igreja de verdade!

    Quando lemos as cartas de Paulo como um todo e não isoladamente vemos claramente que o sentido de sustentar a verdade é o de manter, preservar, seguir, ensinar e se caso a igreja deixe de fazer isso, mesmo que ela esperneie se gloriando devido a verdade ser revelada a ela, ela será cortada: “Se alguns dos ramos foram cortados, e se tu, oliveira selvagem, foste enxertada em seu lugar e agora recebes seiva da raiz da oliveira, não te envaideças nem menosprezes os ramos. Pois, se te gloriares, sabe que não és tu que sustentas a raiz, mas a raiz a ti. Dirás, talvez: Os ramos foram cortados para que eu fosse enxertada. Está certo. Eles, porém, foram cortados devido à incredulidade, e você permanece pela fé. Não se orgulhe, mas tema. Pois se Deus não poupou os ramos naturais, também não poupará você. Considera, pois, a bondade e a severidade de Deus: severidade para com aqueles que caíram, bondade para contigo, desde que permaneça na bondade dele. De outra forma, você também será cortado” (Romanos 11:17-22)

    Paulo, claramente diz que não é a Igreja, quem sustentava a raiz, mas a raiz é quem sustenta a igreja. Se a Igreja não permanece na verdade, certamente será cortada da raiz. Explicando isso, é mais ou menos assim... a Igreja é um vaso, que contém uma linda planta, todavia a enfase é na planta e não no vaso, e se por acaso o vaso não for bem cuidado, preservado, mantido integro para o uso, com certeza o jardineiro irá inutilizar o vaso e preparar outro. Dessa forma, nós como igreja, somos vasos que devemos preservar a planta, pois é ela quem gera frutos e não o vaso, da mesma forma, não são os ramos quem sustentam a raiz mas é a raiz quem da sustento a toda arvore.

    Portanto, todo aquele que preserva, ensina, preza, sustenta a verdade, esse é que se constituem igreja. Nós não deixamos e nem saímos da igreja, nós deixamos e saímos da instituição que deixou de pregar a unica verdade, que é o que está posto nas escrituras.

    Quem se submete as escrituras e aceita e carrega consigo o evangelho de Jesus Cristo, esse é uma Igreja, onde quer que ele esteja.


    0 comentários:

    Postar um comentário



     

    J.F.C Estudos Bíblicos Copyright © 2010 Premium Wordpress Themes | Website Templates | Blog Templates Designed by Lasantha